Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de agosto de 2017. Atualizado às 12h49.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Alterada em 08/08 às 12h50min

MPF pede a Moro que suspenda transferência de Bendine para presídio

O ex-presidente das empresas foi preso no dia 27 de julho, durante a 42ª fase da Operação Lava Jato

O ex-presidente das empresas foi preso no dia 27 de julho, durante a 42ª fase da Operação Lava Jato


MARCELO CAMARGO/ABR/JC
Agência Brasil
O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao juiz federal Sérgio Moro a suspensão da transferência do ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, para o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, região metropolitana de Curitiba. O réu está detido na carceragem da Polícia Federal (PF) na capital paranaense.
A defesa já havia enviado um pedido de reconsideração a Moro sob o argumento de que a filha de Bendine, que sofre de desordens psiquiátricas, teria sua situação agravada ao visitar o pai no presídio paranaense.
O procurador da República Athayde Ribeiro Costa, integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato, assina o pedido do MPF.
"Considerando o relato do acautelado Aldemir Bendine, o MPF requer, por ora, a suspensão da decisão que determinou a transferência para o CMP, com intuito de melhor avaliar as condições de visitação daquela unidade, bem como a real situação de sua família", diz a petição.
Aldemir Bendine foi preso no dia 27 de julho, durante a 42ª fase da Operação Lava Jato, suspeito de ter recebido R$ 3 milhões em propina do Grupo Odebrecht.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia