Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 22h50.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Amazonas

Notícia da edição impressa de 04/08/2017. Alterada em 03/08 às 21h47min

STF mantém eleição para governador no domingo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski decidiu, nesta quinta-feira, manter a eleição direta para governador do Amazonas no próximo domingo. Na decisão, o ministro rejeitou recurso protocolado pelo ex-vice-governador Henrique Oliveira, que pretendia assumir o cargo.
Apesar da decisão que garante a realização das eleições, os vencedores do pleito não poderão ser diplomados pela Justiça Eleitoral até o julgamento do último recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cassou o mandato do ex-governador José Melo por compra de votos na campanha de 2014 e determinou a realização das eleições suplementares. Com a decisão, Henrique Oliveira também foi cassado.
Segundo o TSE, a eleição suplementar vai custar R$ 18 milhões, incluído o segundo turno, caso seja necessário. Serão utilizadas cerca de 7 mil urnas eletrônicas em 1.508 locais de votação, espalhadas por 7.262 seções eleitorais. Mais de 2,3 milhões de eleitores devem ir às urnas. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, respondeu, nesta quinta-feira, aos questionamentos do ministro Ricardo Lewandowski sobre a eleição suplementar para o governo do Amazonas.
No ofício, Mendes informa o colega que as urnas de todos os municípios do estado "já estão lacradas e distribuídas em seus municípios-sede".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia