Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 05 de agosto de 2017. Atualizado às 13h35.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

Alterada em 05/08 às 13h36min

Presidente do Irã promete reação se acordo nuclear for violado

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, deu início a seu segundo mandato, neste sábado (5), prometendo uma resposta "unificada" a uma possível violação do acordo nuclear do país com potências globais, firmado em 2015. "O mundo deve saber que qualquer violação do acordo enfrentará uma reação unificada da nação e do governo iranianos", disse Rouhani, durante seu juramento na cerimônia de início de seu novo mandato como presidente.
O presidente dos EUA, Donald Trump, vem classificando reiteradamente o acordo como "ruim" e, durante sua campanha eleitoral, prometeu desmontá-lo. Na quarta-feira, Trump assinou um projeto de lei que impõe penalidades aos envolvidos no programa de mísseis balísticos do Irã. Pelo projeto, também poderão ser aplicadas sanções à guarda revolucionária do Irã, assim como um embargo de armas ao país. Em contrapartida, o governo iraniano prometeu uma resposta caso o projeto se converta em lei.
Entre os mais de 130 oficiais de alto escalão da comunidade internacional presentes na solenidade estava a chefe de política exterior da União Europeia, Federica Mogherini, que acompanha o acordo nuclear do Irã. Foi a primeira vez na história do país que um grande número de autoridades estrangeiras compareceu a uma cerimônia de posse de um presidente iraniano.
Rouhani, 68, um clérigo moderado que garantiu sua reeleição 19 de maio, prometeu que o Irã buscará um "caminho de convivência e interação com o mundo". Disse ainda que, durante seu segundo mandato, o país "insistirá em um envolvimento construtivo com a comunidade global ainda mais do que antes". 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia