Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 29 de agosto de 2017. Atualizado às 23h18.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 30/08/2017. Alterada em 29/08 às 21h05min

Secretaria diz que retoma amanhã fornecimento de medicamento para transplantados

Suzy Scarton
A falta de planejamento na distribuição de remédios é uma recorrente reclamação dos usuários que, ao procurar às farmácias estaduais, saem de mãos abanando. Desta vez, a medicação que falta na Farmácia de Medicamentos Especiais do Estado, localizada na avenida Borges de Medeiros, em Porto Alegre, é a ciclosporina (25 miligramas e 50 miligramas), droga que suprime as reações imunológicas que causam rejeição a órgãos transplantados.
Em agosto, houve problemas nos prazos de distribuição, e o remédio ficou indisponível em farmácias de todas as regiões do Rio Grande do Sul, inclusive a da Capital. A Secretaria Estadual de Saúde (SES), no entanto, afirma que a ciclosporina deve voltar aos estoques nesta quinta-feira.
De acordo com a pasta, não há uma lista pública na qual conste o nome dos medicamentos que estão em falta nas farmácias. A única alternativa para o usuário é verificar em que ponto se encontra o processo administrativo que permitirá a liberação do medicamento solicitado.
O remédio é distribuído gratuitamente, mas também pode ser adquirido em farmácias comuns. O preço varia entre R$ 127,00 e R$ 155,00.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia