Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de agosto de 2017. Atualizado às 19h38.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

mobilidade

28/08/2017 - 19h26min. Alterada em 28/08 às 19h41min

CNH digital já pode ser acessada pelo smartphone

A partir de fevereiro do ano que vem, o documento poderá ser apresentado no lugar da carteira física

A partir de fevereiro do ano que vem, o documento poderá ser apresentado no lugar da carteira física


JOSÉ CRUZ/ABR/JC
A versão de demonstração da carteira nacional de habilitação (CNH) eletrônica já pode ser acessada por smartphones de todo o País. Trata-se apenas de uma versão inicial para mostrar como será o funcionamento da CNH-e, que deve entrar em vigor em 1º de fevereiro de 2018.
O Ministério das Cidades explica que os Departamentos Estaduais de Transporte (Detrans) já podem iniciar os testes para se adequarem com antecedência. Até agora, nenhum Detran está emitindo a CNH-e.
A partir de fevereiro do ano que vem, o documento poderá ser apresentado no lugar da carteira física e vai ser identificado pela leitura do QR Code (código digital). A nova carteira terá a mesma validade do documento impresso, que ainda será emitido normalmente.
Somente condutores que tenham uma CNH impressa com QR Code poderão obter uma versão disponível pelo celular. No futuro, será possível conferir o número de multas, receber avisos de vencimento e informações de campanhas de trânsito. Em caso de perda do smartphone, o bloqueio poderá ser feito pela internet.
O governo elaborou um vídeo explicando como a CNH-e funcionará.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia