Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 15 de agosto de 2017. Atualizado às 22h47.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança pública

Notícia da edição impressa de 16/08/2017. Alterada em 15/08 às 21h33min

Novo centro de triagem é inaugurado com 96 vagas prisionais

O governador José Ivo Sartori visitou as instalações na manhã de ontem

O governador José Ivo Sartori visitou as instalações na manhã de ontem


FREDY VIEIRA/JC
Suzy Scarton
O segundo Centro de Triagem (CT) para presos provisórios de Porto Alegre foi inaugurado na manhã de ontem - o primeiro, localizado em um terreno da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), na zona Leste, está funcionando desde o início do ano. Com 96 vagas, o novo CT se localiza em área anexa ao Presídio Central, na Vila João Pessoa. A obra, executada pela empresa Verdi Sistemas Construtivos, custou R$ 2,9 milhões, oriundos do Tesouro do Estado. Na inauguração, o governador José Ivo Sartori anunciou a construção de uma nova cadeia pública e de um terceiro CT, ambos no entorno do Central.
O centro de triagem tem 437 metros quadrados de área construída e foi erguido com monobloco GRC CAD (concreto reforçado de alto desempenho), técnica também utilizada no Complexo Prisional de Canoas. O detento é controlado por uma galeria situada no segundo pavimento, garantindo mais segurança aos servidores. Desde ontem, os presos que estavam no Instituto Penal Pio Buck estão sendo transferidos ao CT.
Conforme a superintendente dos Serviços Penitenciários, Marli Ane Stock, a intenção é desativar o Pio Buck até o final desta semana. Isso porque o governo recebeu uma nova proposta e estuda a implantação de uma Apac (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) no local.
Além das 96 novas vagas do CT, o secretário estadual de Segurança Pública, Cezar Schirmer, confirmou que novas unidades prisionais serão construídas na mesma área do Presídio Central. O terceiro CT terá capacidade para 112 detentos. Já a nova cadeia pública terá 400 vagas e resulta de permuta de imóvel do Estado com o Grupo Zaffari. Após a assinatura da ordem de serviço, em até 60 dias, o prazo de execução deve ser de três meses.
"Não se faz segurança pública sem um sistema prisional adequado. Uma das causas desse quadro doloroso da insegurança é o sistema prisional caótico, e vamos enfrentá-lo, evitando excesso em presídios, mistura de presos, detentos em delegacias e viaturas, mas não se muda a realidade de décadas do dia para a noite", ponderou Schirmer.
O secretário também espera que mais 144 vagas sejam abertas no Complexo Prisional de Canoas até o final de agosto, assim que a Corsan finalizar pendências na infraestrutura de água e esgoto. Por enquanto, somente 537 do total de 2.808 vagas da penitenciária estão sendo utilizadas.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia