Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 22h45.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 04/08/2017. Alterada em 03/08 às 20h22min

Rio Grande do Sul tem mais três mortes por gripe, totalizando 36

O secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, confirmou, nesta quinta-feira, mais três mortes causadas pela gripe em território gaúcho. Das vítimas mais recentes, duas haviam recebido vacinação contra a doença. Agora, já são 36 óbitos relacionados ao influenza registrados este ano no Estado.
Uma das vítimas vacinadas, uma mulher residente em Esteio, tinha 80 anos e contraiu o H3N2, uma variante do influenza A. Ela faleceu no último dia 29. O outro caso de óbito entre vacinados, ocorrido em 17 de julho, refere-se a um homem de 61 anos, morador de Porto Alegre e portador do influenza B. Ambos tinham doença cardiovascular crônica e, no caso registrado na Capital, o paciente também sofria de diabetes.
O caso mais recente é de um homem de 45 anos, que residia em Arroio do Meio e não foi vacinado contra a gripe. Sem doenças crônicas, a vítima faleceu no dia 1 deste mês, em decorrência do influenza B.
Até o dia 29 de julho, tinham sido registrados 373 casos de influenza A e B no Estado. Em um total de 79 municípios com casos da doença, a maior incidência é na Capital, com 129 diagnósticos positivos. Com as novas mortes confirmadas, agora são 22 cidades gaúchas com casos fatais de gripe.
Ao comentar os últimos casos em uma rede social, Gabbardo acentuou que a vacina contra a gripe não tem 100% de eficácia garantida, em especial em casos de imunidade baixa. Em Porto Alegre, a vacina segue sendo oferecida nos 124 postos mantidos pelo município até o fim dos estoques.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia