Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 01 de agosto de 2017. Atualizado às 16h15.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Educação

01/08/2017 - 15h43min. Alterada em 01/08 às 16h20min

Professores gaúchos aprovam greve de três dias

Ato que aprovou a paralisação ocorreu em frente ao Palácio Piratini e se repetirá na sexta

Ato que aprovou a paralisação ocorreu em frente ao Palácio Piratini e se repetirá na sexta


FREDY VIEIRA/JC
Os professores públicos estaduais do Rio Grande do Sul aprovaram greve de três dias. A paralisação, aprovada em assembleia na manhã desta terça-feira (1), em frente ao Palácio Piratini, no Centro Histórico de Porto Alegre, vai ocorrer de quarta a sexta-feira e é uma reação ao novo parcelamento no pagamento de salários pelo governo Sartori.
Entre essa segunda-feira e esta terça, o funcionalismo recebeu R$ 1.100,00. O CPERS-Sindicato diz que nova plenária vai ser feita na sexta-feira também em frente ao Piratini, sede do governo. A entidade diz que cerca de 3 mil integrantes da categoria participaram do ato nesta terça. O movimento coincide com a volta às aulas, e não há previsão do sindicato sobre adesão à greve. São 42 núcleos do CPERS-Sindicato em todo o Estado.
A categoria afirma que a conduta do governador José Ivo Sartori (PMDB), que adota o procedimento sobre os salários pelo segundo ano consecutivo, desrespeita liminar obtida pelo sindicato no Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS) contra o parcelamento. Outras categorias do serviço público estadual também conseguiram a mesma medida. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia