Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de agosto de 2017. Atualizado às 23h57.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa do Brasil

Alterada em 24/08 às 00h01min

Com gol de Diego, Flamengo derrota o Botafogo e vai à final da Copa do Brasil

Em uma partida igual, muito disputado no meio de campo e com as equipes receosas em atacar, um lance individual decidiu o clássico entre Flamengo e Botafogo, nesta quarta-feira, no estádio do Maracanã, no Rio. Pela rodada de volta da semifinal da Copa do Brasil, o meia Diego marcou após bela jogada do atacante colombiano Berrío e o 1 a 0 classificou os rubro-negros para a decisão - na ida, no Engenhão, o duelo havia terminado em um empate sem gols.
Aos 25 minutos do segundo tempo, Berrío com um toque de letra deu um drible da vaca no lateral-esquerdo Victor Luís e cruzou para trás. Diego bateu de primeira, contou com a esperteza do centroavante peruano Guerrero - que abriu as pernas - e colocou a bola no canto direito baixo de Gatito Fernández. Era o gol da vitória e da classificação rubro-negra.
Na final, o Flamengo terá pela frente o Cruzeiro, contra quem já decidiu o título em 2003 - vitória mineira. O primeiro jogo será no dia 7 de setembro, feriado nacional da Independência do Brasil, e a grande decisão acontecerá 20 dias depois. Os mandos de campo serão definidos pela CBF em um sorteio nesta quinta-feira, às 15 horas, em sua sede no Rio.
Esta é a sétima vez que o Flamengo se classifica à final da Copa do Brasil. Tentará o seu quarto título - os outros foram em 1990 (contra o Goiás), 2006 (contra o Vasco) e 2013 (contra o Atlético Paranaense). As três derrotas aconteceram em 1997 (para o Grêmio), 2003 (para o Cruzeiro) e 2004 (para o surpreendente Santo André).
Ao Botafogo resta lamentar a chance perdida de chegar à decisão da Copa do Brasil pela primeira vez desde 1999, quando foi surpreendido pelo Juventude e perdeu em pleno estádio do Maracanã. O time alvinegro segue vivo na Copa Libertadores - está nas quartas de final contra o Grêmio - e luta por melhores colocações no Campeonato Brasileiro.
Em campo, o jogo foi nervoso e muito disputado. Principalmente no meio de campo. O Botafogo teve uma boa chance no início, aos 3 minutos, em uma cabeçada de Guilherme e depois só se defendeu. O Flamengo chegou com Guerrero, aos 12, em chute que passou raspando a trave esquerda de Gatito Fernández. E foi só o que rolou de ataque na primeira etapa.
Depois do intervalo, o Flamengo voltou melhor e mais disposto a atacar. Logo aos dois minutos, Willian Arão quase marcou de cabeça. O Botafogo se fechou mais e só explorava algum contra-ataque. Do jeito que estava o jogo, nada aconteceria e a decisão iria para a disputa dos pênaltis se não fosse alguma jogada individual. E ela veio com Berrío, aos 25, que iria deixar o jogo para a entrada de Vinicius Junior assim que a partida parasse. Tanto que saiu aos 26, muito festejado pelos torcedores.
A partir daí, o desespero tomou conta do Botafogo e mais nada deu certo para o time do técnico Jair Ventura. Lançamentos e cruzamentos foram dados de qualquer lugar do campo, mas a defesa do Flamengo mostrou segurança e garantiu a vitória.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia