Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 05 de agosto de 2017. Atualizado às 14h05.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Vôlei

05/08/2017 - 14h02min. Alterada em 05/08 às 14h06min

Brasil bate Sérvia de virada e vai à decisão do Grand Prix de vôlei

Meninas do Brasil buscam ampliar a hegemonia da seleção, que já venceu 11 Grand Prix

Meninas do Brasil buscam ampliar a hegemonia da seleção, que já venceu 11 Grand Prix


FIVB/Fotos Públicas/JC
A seleção brasileira feminina de vôlei está na decisão do Grand Prix. Neste sábado (5), o time comandado por José Roberto Guimarães se garantiram na disputa pelo título ao derrotarem a Sérvia de virada, na cidade de Nanquim, na China, por 3 sets a 1. O time verde e amarelo levou a melhor ao fazer 20/25, 25/23, 25/14 e 25/23.
A ida à decisão coroa o trabalho de renovação de Zé Roberto na seleção e mostra o poder de reação da seleção brasileira em meio a um Grand Prix repleto de altos e baixos. Em 12 partidas disputadas na competição, o Brasil foi derrotado em quatro, mas, ainda assim, garantiu-se na disputa pelo ouro.
A partida deste sábado, aliás, serviu como desempate no retrospecto entre brasileiras e sérvias no Grand Prix. Antes, as equipes haviam se enfrentado em duas oportunidades no torneio deste ano, com um triunfo para cada lado, ambos por 3 sets a 0. Para triunfar, o time de Zé Roberto entrou em quadra com Roberta, Carol, Rosamaria, Ana Beatriz, Natália, Tandara e a líbero Suelen. Ao longo do duelo, entraram Macris, Adenizia, Amanda, Monique e Drussyla.
Mas quem começou melhor foi a Sérvia. As atuais vice-campeãs olímpicas aproveitaram a oscilação brasileira após um início equilibrado e arrancaram para vencer o primeiro set. A resposta veio logo na sequência. Com as entradas de Adenizia e Drussyla, a seleção cresceu e buscou o empate.
Embalado, o Brasil não deu chances para a Sérvia na quarta parcial, a mais fácil da partida, e fechou com 11 pontos de vantagem. As europeias voltaram mais acesas para o quarto set e equilibraram novamente o confronto, mas outra vez o time sul-americano soube crescer na reta final para garantir o triunfo.
Atual campeão, o Brasil luta para ampliar sua hegemonia no Grand Prix. O País é disparado o maior vencedor da competição, com 11 títulos, cinco de vantagem para o segundo colocado, os Estados Unidos. Agora, a equipe espera o vencedor da outra semifinal, entre China e Itália, ainda neste sábado, para conhecer seu adversário na decisão de domingo.
Vale lembrar que o time brasileiro só está nesta fase da competição justamente por causa da seleção chinesa. Em meio à campanha irregular no Grand Prix, o País dependia de um triunfo das donas de casa sobre a Holanda na última sexta para avançar às semifinais. E após uma equilibrada partida, as asiáticas mantiveram o time de Zé Roberto na briga por mais um título.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia