Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 01 de setembro de 2017. Atualizado às 11h18.

Jornal do Comércio

Expointer 2017

COMENTAR | CORRIGIR

Armazenagem

Notícia da edição impressa de 01/09/2017. Alterada em 01/09 às 11h20min

Eficiência é possível na estocagem

Equipamento Infrain 900 é destinado ao embalsamento de silagem com uma grande capacidade de processamento

Equipamento Infrain 900 é destinado ao embalsamento de silagem com uma grande capacidade de processamento


JONATHAN HECKLER/JONATHAN HECKLER/JC
Stéphany Franco
O desafio de elevar a capacidade de armazenagem de insumos e de grãos do setor primário no Rio Grande do Sul provoca o surgimento de soluções da indústria que buscam maior capacidade de estocagem e uso de materiais que barateiam a aquisição e reduzem o desperdício. A adoção dos equipamentos permite ainda maior gestão da atividade, seja para vender o grãos na hora mais adequada, na relação oferta e procura, e, no caso dos animais, para dar conta de restrição de alimento. 
A Marcher Brasil, com sede em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, lançou, na 40ª Expointer, em Esteio, um novo maquinário que promete vantagens ao produtor. A Marcher tem seu forte em armazenagem móvel de grãos e silagem em silos-bolsa. Na Expointer, a empresa apostou no Ingrain900, destinado ao embalsamento de silagem, que tem alta capacidade de processamento, chegando a 120 toneladas por hora. O novo maquinário foca médios e grandes produtores rurais e permite elevar em até 50% a capacidade de estocagem.
O diretor-geral da Marcher Brasil, Fernando Herrmann, informa que a pecuária responde por 10% do faturamento da empresa. Mas a aposta é que o novo produto responda por 10% da receita total. Com isso, a pecuária dobrará o percentual no negócio, de 10% para 20%. "Com o embolsamento, as perdas com a silagem são praticamente zeradas, trazendo ganhos de renda imediatos", conta Herrmann. O Ingrain900 passou por testes por um ano, até ser validado para venda. Um protótipo havia sido apresentado em 2016 na feira em Esteio. 
No primeiro semestre deste ano, a nova máquina elevou em 128% o faturamento da empresa, em relação ao mesmo período de 2016. "A Marcher atende a todo o Brasil. O Rio Grande do Sul está entre os quatro maiores clientes da empresa, os demais estados são Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul", relata o diretor. Para a empresa, a crise não estaria afetando as vendas. "São tantos pedidos que a empresa já tem uma lista de espera."

Empresa desenvolve armazenamento sustentável

Para atender o pequeno produtor, a empresa Silo Verde, fundada em 2015, oferece uma solução sustentável para o armazenamento de rações e grãos, com menos desperdício e uma maior rentabilidade. A empresa desenvolveu um silo construído a partir de matérias-primas poliméricas recicladas e de alta resistência, oriundas de garrafas PET, com montagem extremamente rápida e a um custo menor, quando comparado com os produtos do mercado.
Entre as vantagens do produto, paredes interiores lisas - que não geram resistência ou acúmulo de produtos; sistema modular de placas (desmontadas, são de fácil transporte e de baixo custo); condutividade térmica inferior que protege o produto; possibilidade de comercializar o produto nos momentos de melhor oferta e preços; e melhor proteção ao ataque de pragas.
A Silo Verde está entre as nove empresas escolhidas para participar do programa Aceleradora da Artemisia, que busca negócios com produtos e serviços desenhados para melhorar a qualidade de vida da população de baixa renda; perfil empreendedor; potencial de escala (modelos lucrativos com soluções escaláveis, com potencial de atender milhares de pessoas das classes C, D e E); e estágio de maturidade (startups em fase de teste de mercado/primeiras vendas até negócios já em fase de expansão, buscando rápido crescimento).
Na prática, negócios de impacto social de todo o Brasil com produtos e serviços inovadores, disponíveis no mercado e que buscam rápido crescimento.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia