Porto Alegre, terça-feira, 22 de agosto de 2017. Atualizado às 23h52.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

ENTIDADE

Notícia da edição impressa de 23/08/2017. Alterada em 22/08 às 23h56min

Agas Jovem: formadora de novos líderes

Adriana preside o grupo, formado por jovens com idades entre 16 e 38 anos

Adriana preside o grupo, formado por jovens com idades entre 16 e 38 anos


JONATHAN HECKLER/JC
Um dos projetos de maior destaque dentro da Associação Gaúcha de Supermercados, o Agas Jovem, é formado por sucessores de supermercadistas e fornecedores com idades entre 16 e 38 anos. A iniciativa foca a qualificação e troca de experiências entre as novas lideranças. Para isso, a entidade aposta em visitas técnicas, cursos e atividades de integração. "Aos poucos estamos aumentando o interesse dos jovens para o setor. O grupo está cada vez mais focado em trocar experiências com os demais participantes. Hoje, somos 102 membros", afirma a atual presidente e uma das gestoras da Rede Asun, Adriana Ribeiro Ortiz, que conta com uma diretoria formada por 17 pessoas.
Um dos assuntos discutidos entre os jovens e que ainda é considerado um tabu é a sucessão. Adriana acredita que o processo deve ser planejado levando em consideração as particularidades de cada grupo e defende que, se possível, o processo seja iniciado com a presença do fundador da empresa e participação ou aval de todos os envolvidos. "É preciso que haja um clima de diálogo para tratar dos conflitos já existentes e dos que podem surgir", observa.
Enquanto alguns jovens podem ver o negócio da família como alternativa para fugir da recessão do mercado de trabalho, Adriana acredita que o interesse pela empresa deve vir muito antes. "É necessário que os pais compreendam que os filhos necessitam oportunidade de identificar seus próprios talentos e vocação. Existem muitos filhos frustrados, trabalhando nos negócios da família porque foram obrigados e preparados desde pequenos", completa.

Agas conta com sete comitês

O setor de supermercados demanda cada vez mais profissionalização em todas as áreas. Por isso, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) criou em janeiro deste ano sete comitês para fazer um trabalho técnico, com reuniões mensais. Cada comitê é coordenado por um diretor da entidade. 
Comitê Jurídico - Presidido pelo vice-presidente Ezequiel Stein, é o grupo mais antigo da Agas. Foi criado há cinco anos para debater questões trabalhistas e tributárias de interesse do setor. 
Comitê de Relações Institucionais - Presidido pelo diretor Eduardo Cidade, da rede Walmart, que se reúne com o presidente Antônio Cesa Longo e o gerente executivo Francisco Schmidt para tratar sobre parcerias e presenças políticas em eventos da entidade.
Comitê de Meios de Pagamento - Comandado por Paulo Pfitscher, em breve deverá se iniciar um trabalho periódico de reuniões. 
Comitê de RH - O diretor Franck Müller, que também já passou pelo Agas Jovem, é quem coordena o grupo. Entre as atuações da equipe está a definição das demandas do setor supermercadista.
Comitê de TI - Reúne os profissionais ligados à área técnica dos supermercados para debater as vantagens e desvantagens de softwares, hardwares, periféricos, equipamentos. A coordenação fica a cargo de Lindonor Peruzzo Júnior. 
Comitê de Prevenção de Perdas - Coordenado por Patrique Nicolini Manfroi, o grupo levanta indicadores de gestão e discute como reduzir perdas, quebras, furtos e problemas de segurança. 
Comitê de Centrais de Negócios - As pequenas e médias empresas se unem para fazer compras coletivas, negociar preços com grandes fornecedores e taxas de juros de cartões. O grupo é coordenado por Cláudio Schwerz.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Antiga p agina Inicial

Acesse o caderno especial online