Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de setembro de 2017. Atualizado às 16h29.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado de capitais

Notícia da edição impressa de 01/09/2017. Alterada em 31/08 às 21h31min

IPO da Camil tem potencial para movimentar R$ 1,65 bilhão

A oferta inicial de ações da Camil poderá movimentar até R$ 1,65 bilhão, considerando apenas a colocação do lote principal da oferta e o preço no teto da faixa prevista, de R$ 10,50 a R$ 13,00. No piso, a operação pode chegar a R$ 1,33 bilhão. Com essa faixa de preço, a companhia poderá chegar à B3 avaliada entre R$ 4,3 bilhões e R$ 5,5 bilhões. Serão 41 milhões de ações na oferta primária, ou seja, com os recursos provenientes indo diretamente ao caixa da empresa, o correspondente a até R$ 533 milhões. Já a emissão secundária será de 86,5 milhões de ações, o equivalente a R$ 1,12 bilhão, o que corresponde ao valor que irá aos acionistas vendedores, que inclui o fundo Warburg Pincus e a família Quartiero.
O lote adicional poderá incluir 25,5 milhões de ações, sendo que, se houver essa colocação, 12,75 milhões serão alienadas pelo Warburg Pincus. O mesmo ocorrerá caso seja colocado no mercado o lote suplementar, que poderá somar à oferta 19,125 milhões ações, a serem vendidas também pelo fundo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia