Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de agosto de 2017. Atualizado às 15h07.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Petóleo

Alterada em 28/08 às 15h11min

Executivo-chefe da YPF deixa o cargo na Argentina

Ricardo Darré deixou o posto de executivo-chefe da estatal argentina Yacimientos Petrolíferos Fiscales (YPF), informou a companhia produtora de petróleo e gás nesta segunda-feira. No cargo há pouco mais de um ano, Darré sai por questões pessoais, segundo nota da empresa. O presidente da YPF, Miguel Gutiérrez, seguirá em seu posto, bem como outros altos executivos.
A YPF informou que criou um conselho de seis integrantes voltado para a tomada de decisões estratégicas importantes e para manter o foco no gerenciamento das operações da empresa e em oportunidades futuras de negócios. "Com esta reorganização, a missão da equipe de gerenciamento será transformar a YPF em uma companhia de energia integrada que oferece soluções inovadoras e sustentáveis para o desenvolvimento da energia no país", afirma o comunicado.
Entre os integrantes do novo comitê estão Daniel González, que tem sido encarregado das finanças da YPF, e Pablo Bizzotto, elogiado por seu trabalho em relação ao grande campo de xisto e gás em Vaca Muerta, na província de Neuquén, na Patagônia.
A imprensa local tem informado há meses que autoridades do governo não estão muito satisfeitas com o desempenho da YPF desde a posse de Mauricio Macri, no fim de 2015.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia