Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 25 de agosto de 2017. Atualizado às 17h43.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Telecomunicações

Alterada em 25/08 às 17h43min

Anatel recebe documento da Oi com atualização sobre plano de recuperação

Companhia não chegou a plano reformulado, devido a ausência de acordo entre credores e acionistas

Companhia não chegou a plano reformulado, devido a ausência de acordo entre credores e acionistas


OI/DIVULGAÇÃO/ARQUIVO/JC
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) recebeu, dentro do prazo determinado, o documento da Oi com informações referentes ao plano de recuperação judicial reformulado. O documento está agora sob análise, segundo a assessoria de imprensa do órgão regulador. A Oi não conseguiu chegar a um plano reformulado, devido a ausência de um acordo entre credores e acionistas. Em vez disso, a operadora apresentou ao regulador uma carta descrevendo a sua situação financeira e operacional, bem como o status atualizado das negociações com credores.
Na quinta-feira (24), o presidente da operadora, Marco Schroeder, detalhou que foi levado à Anatel um desenho para a capitalização de R$ 8 bilhões proposta recentemente pela companhia, sendo R$ 5 bilhões em injeção de dinheiro e R$ 3 bilhões em conversão de dívida.
Nesta sexta, a companhia informou que a 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro homologou as datas sugeridas pelo administrador judicial para a Assembleia Geral de Credores (AGC). A primeira convocação será no dia 9 de outubro e a segunda no dia 23 de outubro. Ambas serão realizadas no Riocentro.
Schroeder acrescentou ainda que o plano de recuperação apresentado em março não será o que irá à assembleia de credores. Neste plano, a proposta da Oi era que os credores financeiros ficassem com 25% do capital após a reestruturação. A tele tem que apresentar o plano reformulado até dez dias antes da primeira convocação da assembleia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia