Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 27 de agosto de 2017. Atualizado às 22h33.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Vitivinicultura

Notícia da edição impressa de 28/08/2017. Alterada em 27/08 às 17h29min

Avaliação Nacional de Vinhos abre inscrições

Scortegagna destaca boa safra

Scortegagna destaca boa safra


CLAITON DORNELLES /CLAITON DORNELLES/JC
Os interessados em participar da 25ª Avaliação Nacional de Vinhos - Safra 2017 precisam ficar atentos às inscrições do evento, que são limitadas. Nesta terça-feira, a partir das 8h30min, serão abertos os cadastramentos pelo site da Associação Brasileira de Enologia (ABE): www.enologia.org.br.
O presidente da ABE, Edegar Scortegagna, alerta que, normalmente, no espaço de duas horas, as vagas esgotam-se. Serão aproximadamente mil pessoas que degustarão os vinhos apresentados no evento. A avaliação acontecerá no dia 23 de setembro, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves. A abertura será realizada às 9h, e o encerramento está marcado para as 16h30min. O custo para associados da ABE é de R$ 250,00, e para não associados, de R$ 310,00.
Os vinhos apresentados são os da safra finalizada - no caso desta edição, a de 2017. Antes de serem levadas para o evento, as bebidas passam por uma seleção prévia. Neste ano, 59 vinícolas, de seis estados, enviaram 327 amostras, que foram analisadas por 118 enólogos, às cegas, sem saber a origem.
Dessa degustação, saem 16 vinhos que serão oferecidos ao público em geral. As bebidas serão experimentadas também às cegas, e, no final, depois de receberem notas dadas pelo público e por alguns jurados e especialistas, as procedências dos vinhos são relevadas.
Scortegagna comenta que a safra deste ano foi muito boa, seja em quantidade, seja em qualidade, pois o clima colaborou. A partir da metade de fevereiro e no mês de março, o tempo estava seco no momento em que se colheu as uvas. "Conseguimos pegar as uvas com maturação perfeita e elaborar os vinhos equilibrados, os tintos principalmente, que estão com uma qualidade muito alta", comemora o dirigente.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia