Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de agosto de 2017. Atualizado às 22h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 25/08/2017. Alterada em 24/08 às 22h07min

Estrangeiros ficam com 64,9% das ações do Carrefour

O Carrefour informou o encerramento da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), em distribuição primária e secundária, que teve o preço de R$ 15,00 por ação. Os investidores estrangeiros ficaram com 215,159 milhões de papéis, ou 64,9% do total.
Na sequência aparecem os fundos de investimento, com 102,511 milhões de ações, ou 30,9%; e pessoas físicas, com 14,383 milhões, ou 4,3%. Demais instituições financeiras adquiriram 3,021 milhões de ações (0,91%), e entidades de previdência privada, 2,299 milhões (0,7%).
No total, foram subscritas e/ou adquiridas 331,513 milhões de ações, incluindo 34,369 milhões de papéis de empréstimo concedidos ao agente estabilizador, que foram inicialmente alocados e não recomprados.
Ao retirar essa fatia, a oferta movimentou 297.143.842 ações ordinárias, com a colocação parcial do lote suplementar. A oferta do Carrefour, assim, atingiu o montante de R$ 4,972 bilhões.
O IPO do Carrefour (Atacadão S.A.) ocorreu no dia 18 de julho, com movimento informado no dia de R$ 5,125 bilhões. A estreia na bolsa, com o código CRFB3, foi no dia 20 de julho.
Os coordenadores da oferta foram Itaú BBA, Bank of America Merrill Lynch, Goldman Sachs, JPMorgan, Bradesco BBI, Santander e BNP Paribas.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia