Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 21 de agosto de 2017. Atualizado às 17h49.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 21/08 às 17h51min

Bolsas americanas fecham sem direção definida, pressionadas por setor de energia

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam sem direção definida nesta segunda-feira (21), após uma semana agitada, com os índices pressionados pelo mal desempenho do setor de energia. O índice Dow Jones fechou em alta de 0,13%, aos 21.703,75 pontos; o S&P 500 subiu 0,12%, para 2.428,37 pontos; e o Nasdaq fechou em queda de 0,05%, encerrando aos 6.213,13 pontos - em sua terceira sessão seguida de perdas.
O setor de energia do S&P 500 caiu 0,6%, com a Chesapeake Energy, a Newfield Exploration e a Pioneer Natural Resources ficando entre as empresas com os piores resultados. Os movimentos do dia foram suaves, na esteira de uma semana de balanços corporativos desapontadores e tensões geopolíticas que influenciaram os principais indicadores.
Em uma semana de agenda econômica fraca, alguns analistas dizem que o recente impulso das bolsas dará uma pausa em Wall Street. "As pessoas estão apenas recuando um pouco e dizendo 'vamos esperar e ver o que está acontecendo aqui'", disse Paul Flood, da Newton Investment Management. Os contratos de petróleo vira uma queda de mais de 2% em ambos os lados do Atlântico, pressionado por preocupações com a oferta.
Na quinta-feira (24), analistas esperam que o foco dos investidores se volte para os bancos centrais. Autoridades como a presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Janet Yellen, e o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, irão se reunir no simpósio econômico de Jackson Hole - que vai até sábado - onde eles devem oferecer pistas sobre planos de política monetária.
"Eu acho que o BCE, o Banco da Inglaterra (BoE) e o Fed estão se movendo para a mesma direção, que é uma política menos acomodatícia e eu não estou realmente certo de que o mercado está preparado para isso", disse Gene Tannuzzo, da Columbia Threadneedle Investments
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia