Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de agosto de 2017. Atualizado às 10h23.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 18/08 às 10h24min

Taxas futuras de juros recuam com dólar

Os juros futuros operam em baixa nesta sexta-feira (18) na esteira do dólar fraco no exterior e frente o real. Os ativos domésticos devolvem parte das altas registradas na quinta-feira (17) na esteira da aversão ao risco decorrente de preocupações com a governabilidade do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e com o impacto na economia europeia dos novos atentados terroristas na Espanha.
Nesta sexta, o movimento de busca de proteção no exterior perdeu um pouco de força. O dólar ainda segue em baixa frente o iene e o franco suíço, mas oscila perto da estabilidade frente o euro. Em relação a divisas emergentes, predomina um viés de baixa em meio á alta de commodities, como petróleo e cobre.
Internamente, as atenções continuam sobre o fiscal e as negociações do governo com o Congresso para tentar aprovar a TLP e as metas fiscais na próxima semana.
Às 9h46min, o DI para janeiro de 2019 estava a 8,08%, de 8,12% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2020 a 8,87%, de 8,91% no ajuste anterior. E o DI para janeiro de 2021 caía a 9,47%, de 9,52% no ajuste anterior. No câmbio, o dólar à vista no balcão caía 0,35%, aos R$ 3,1657. O dólar para setembro recuava 0,33%, aos R$ 3,1740.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia