Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 04 de agosto de 2017. Atualizado às 09h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 04/08 às 09h58min

Juros ficam estáveis à espera do payroll e sentindo ambiente interno tranquilo

Os contratos de juros futuros mais longos abriram em baixa, mas logo ficaram próximos à estabilidade, acompanhando o movimento do câmbio, à espera da divulgação do relatório de emprego nos EUA, o payroll, e em meio a uma percepção de ambiente interno mais tranquilo.
O mercado aguarda pelo payroll, que será divulgado às 9h30min desta sexta-feira (4) para assumir posições mais firmes. O dado americano como um todo tem direcionado o mercado quanto às apostas da próxima elevação de juros nos EUA. No entanto, de acordo com especialistas de mercado, o indicador que mede o ganho salarial tem estado em evidência, uma vez que mostra a tendência da inflação, gerando cautela.
Além disso, um representante da Moody's fez nesta quinta-feira (3) declarações positivas sobre o Brasil e o banco JPMorgan alterou a recomendação do crédito soberano do País para "overweight", afirmando que após a vitória do presidente Michel Temer na Câmara as incertezas políticas diminuíram e a perspectiva de aprovação da reforma da Previdência melhorou.
Às 9h27min desta sexta-feira, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2019 estava a 7,97%, ante 7,96% do ajuste de quinta e o DI para janeiro de 2021 projetava 9,14%, de 9,15% da véspera.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia