Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 04 de agosto de 2017. Atualizado às 08h20.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 04/08 às 08h22min

Bolsas europeias sobem majoritariamente, à espera de dados de emprego dos EUA

As bolsas europeias operam em tom majoritariamente positivo, repercutindo balanços corporativos e na expectativa para dados do mercado de trabalho dos EUA.
O Royal Bank of Scotland (RBS), banco no qual o governo britânico tem fatia de 71%, divulgou hoje (4) que teve lucro líquido de 939 milhões de libras no primeiro semestre, revertendo prejuízo de 2,05 bilhões de libras registrado em igual período de 2016. Trata-se do primeiro resultado positivo do RBS no primeiro semestre em três anos. No mercado inglês, a ação do RBS subia cerca de 1,7%.
Já o setor de seguros estava pressionado na Europa, após a resseguradora Swiss Re divulgar queda de 35% no lucro semestre. Em Zurique, os papéis da Swiss Re sofriam um tombo de 3,2%.
Nesta manhã, às 9h30min (de Brasília), investidores ficarão atentos ao último relatório de emprego dos EUA, que costuma ter forte influência nas decisões de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).
Também no radar estão rumores de que o conselheiro especial Robert Mueller teria convocado um grande júri para investigar acusações de que a Rússia interferiu na eleição presidencial dos EUA em 2016.
Da agenda de indicadores da Europa, o único destaque foi o dado de encomendas à indústria da Alemanha, que subiram 1% em junho ante maio, o dobro do ganho de 0,5% previsto por analistas consultados pelo The Wall Street Journal.
Às 7h41min (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,11%, a de Paris tinha alta de 0,22% e a de Frankfurt avançava 0,19%. Entre mercados europeus considerados periféricos, Madri tinha valorização de 0,10% e Lisboa, de 0,35%, mas Milão recuava 0,17%. No mercado cambial, o euro se enfraquecia a US$ 1,1875, enquanto a libra esterlina se mantinha praticamente estável ante o fim da tarde de ontem, com ligeira queda a US$ 1,3144.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia