Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 20h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

03/08/2017 - 20h44min. Alterada em 03/08 às 20h44min

Abimaq: não há política econômica que favoreça os investimentos

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), João Carlos Marchesan, voltou a criticar nesta quinta-feira (3), a equipe econômica do governo federal, liderada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.
Em evento de celebração dos 80 anos da associação, que conta com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ele disse que falta uma política econômica que favoreça os investimentos e ofereça juros menores que as taxas de retorno do setor.
Marchesan declarou também que as contas públicas estão longe do ajuste fiscal prometido. "Enquanto isso, estamos administrando a escassez de empregos, de investimentos, de oportunidades, quando o mais importante seria administrar as dores do crescimento, da abundância."
Apesar disso, o presidente da Abimaq ressaltou que confia na volta do crescimento, "porque ninguém segura esse País, somos mais fortes que qualquer crise".
Marchesan disse ainda que a associação apoia as reformas econômicas do governo de Michel Temer, mas declarou que "precisamos de mais Brasil e menos Brasília".

 

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia