Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 10h30.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura Internacional

Alterada em 03/08 às 10h34min

Pedidos de auxílio-desemprego caem 5 mil na semana nos EUA, para 240 mil

O número de pedidos de auxílio-desemprego recuou 5 mil na última semana nos Estados Unidos, para 240 mil na semana encerrada em 29 de julho, após ajustes sazonais, informou nesta quinta-feira (3) o Departamento do Trabalho. O indicador sugere que o mercado de trabalho ainda tem espaço para maior expansão. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal esperavam 241 mil solicitações.
Os pedidos têm recuado em três das últimas quatro semanas e estão próximos das mínimas em quase quatro décadas. A média móvel das últimas quatro semanas, que reduz a volatilidade do dado, recuou 2.500, para 241.750.
Os números poderiam também aumentar a expectativa por um relatório de empregos (payroll) de julho sólido, nesta sexta-feira. Economistas preveem que tenham sido geradas 180 mil novas vagas em julho, em linha com a tendência mais geral deste ano. A expectativa é que o desemprego recue de 4,4% para 4,3%.
O número de pessoas que continuam a receber auxílio-desemprego há mais de uma semana subiu 3 mil, para 1,97 milhão na semana encerrada em 22 de julho. Esse dado sai com uma semana de atraso.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia