Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 02 de agosto de 2017. Atualizado às 00h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 02/08/2017. Alterada em 01/08 às 21h47min

Dólar sobe de olho na denúncia contra Temer e na queda do petróleo

Após operar com viés de baixa durante à tarde, o dólar passou a subir na última hora de negociação ontem, com o mercado em compasso de espera pela votação da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer no plenário da Câmara, amanhã. Além de certa cautela - uma vez que a margem de votos tende a mostrar o tamanho da força que o governo possui em relação à aprovação da reforma da Previdência -, o viés de alta foi impulsionado ainda pela retração do petróleo em torno de 2% e pelo avanço da moeda americana ante as principais moedas emergentes e ligadas a commodities.
No mercado à vista, o dólar terminou em alta de 0,18%, aos R$ 3,1257. O giro financeiro somou US$ 719,4 milhões. No mercado futuro, o dólar para setembro caiu 0,06%, aos R$ 3,1490. O volume financeiro movimentado somou US$ 12,27 bilhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia