Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de agosto de 2017. Atualizado às 10h13.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Dom Jaime Spengler

A voz do Pastor

Notícia da edição impressa de 17/08/2017. Alterada em 16/08 às 22h31min

Espiritualidade

Em nossos dias percebe-se por toda parte um desejo de espiritualidade. Tal desejo, ainda que difuso, é, de algum modo, tentativa de resposta a uma profunda necessidade humana. Afinal, a dimensão espiritual é uma das que compõem a estrutura humana.
O que é isto, a espiritualidade? Quando lançamos essa questão, estamos procurando distingui-la da teologia espiritual, da mística, da psicologia do profundo etc. No entanto, não seria demais dizer que, pelo menos, a teologia espiritual e a mística são subsumidas sob o conceito comum de teologia cristã. Por sua vez, a teologia cristã se distingue da teologia muçulmana, hebraica, budista, tendo como base comum a teologia como tal.
Por outro lado, a espiritualidade pode, por exemplo, servir de conceito comum, debaixo do qual se é capaz distinguir as várias espiritualidades. Assim se estabelece toda uma ramificação de divisão ou diferenciação ascendente e descendente. Descendente na direção da compreensão da "coisa" cada vez mais particular e individual, portanto, na direção disto e daquilo; ascendente na direção da compreensão cada vez mais comum ou geral, cujo conceito mais geral e comum é o do ser.
Esse modo de compreender se chama generalização, trata-se da compreensão por classificação. A "coisa" aqui diferenciada e classificada se chama objeto. Generalização ou classificação é o modo como as ciências positivas ordenam os objetos do seu saber dentro de uma determinada perspectiva do seu projeto.
Certamente esse modo de ordenação das coisas é de pouco auxílio naquilo que denominamos espiritualidade. As coisas da espiritualidade e da espiritualidade cristã são como águas de um grande rio. Para falar dessas coisas, só é possível a quem nelas nada sem medir esforços. É algo característico a quem se lançou num intenso trabalho corpo a corpo.
Por outro lado, não podemos esquecer que aquilo que denominamos espiritualidade cristã é um sopro de vida, graça, desdobramento daquilo que a tradição denominou "encontro" com o Crucificado-Ressuscitado. Ora, a experiência do encontro é anterior ao nosso engajamento, nossa decisão, nossa adesão ou iniciativa.
Nossa vida é um caminho, um perfazer-se, um construir-se. Isto o Ocidente denominou com o termo "formação". Podemos, pois, dizer que a espiritualidade, a vida espiritual é formação - ou cultivo! - do espírito. O cultivo do espírito de que fala a espiritualidade requer trabalho, um trabalho intenso. Somente quando falamos de cultivo e trabalho nesta dimensão, somos tentados a pensar que se trata de algo abstrato, subjetivo e de fácil execução. Mais: chegamos a pensar que se trata de um trabalho irreal, um luxo, um passatempo. Assim, para a ideologia utilitarista, esse seria um trabalho desnecessário.
Podemos, entretanto, compreender esse trabalho do espírito como trabalho livre, marcado por obrigações, imposições que vêm de dentro de mim mesmo, da minha interioridade, da minha vontade boa de querer amar sem reservas. Esse querer tem as características do modo de ser do Deus de Jesus Cristo, marcado pela generosidade, magnanimidade e misericórdia. Portanto, quando falamos da necessidade de formar para o trabalho no e do espírito, estamos tratando de um modo característico de trabalho livre.
Todas as vocações exigem espiritualidade vigorosa. Daí a necessidade de buscar nas grandes figuras de nossa tradição cristã elementos que possam nos ajudar no caminho do espírito e, assim, realizar no hoje da história a nossa vocação cristã.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 17/08/2017 09h29min
EU ACREDITO Letra/Música/Deus - Dorian Bueno nnNem tudo na vida, é do jeito que se quer... Mesmo assim, seja o que Deus quiser... Precisamos ter paciência para viver... Seguir em frente, não deixar de crer... A nossa vida, tem início, meio e fim. Viva com alegria, para ser Sempre feliz... Saiba aproveitar, tudo que Deus criou... Para seus filhos, viver com seu amor... Meu irmão fortaleça a tua fé... Chegou até aqui, não pode desistir... Nada é fácil, precisa acreditar... Jesus é o caminho, e vai te ajudar... Meu irmão fortaleça a tua fé... Chegou até aqui, não pode desistir... Nada é fácil, precisa acreditar... Jesus é o Caminho, e vai te ajudar... Tudo na vida tem seu preço e tempo... Seja forte e pare com estes teus lamentos... Acredite que você pode bem mais... Siga para frente, não volte para trás. Eu acredito que Jesus vai permitir... Que eu vá, para morada do seu Pai... Como é lindo, tudo que Deus criou... Seu paraíso é puro e bonito... Amém !!! Abs. Dorian Bueno, POA, 17.08.2017nn