Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 29 de agosto de 2017. Atualizado às 23h18.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 30/08/2017. Alterada em 29/08 às 15h54min

Cinema e saúde mental

Mostra Singularidades exibe e debate Menos que nada, de Carlos Gerbase, na Sala Redenção

Mostra Singularidades exibe e debate Menos que nada, de Carlos Gerbase, na Sala Redenção


PRANA FILMES/PRANA FILMES/DIVULGAÇÃO/JC
Na edição de agosto da mostra Singularidades, será exibido o filme Menos que nada, do diretor gaúcho Carlos Gerbase. A sessão começa às 19h, na Sala Redenção (Eng. Luiz Englert, s/nº), com entrada franca.
A trama conta a história de Dante, um homem diagnosticado com esquizofrenia que está internado em um hospital psiquiátrico. Sem receber visitas ou conversar com ninguém, o paciente desperta a atenção da dra. Paula, uma jovem residente que decide tratá-lo após acompanhar um de seus surtos no pátio do hospital. Em busca de avançar no tratamento, a médica procura desvendar suas relações sociais a partir dos depoimentos de pessoas que conviviam com Dante antes da internação.
Após a exibição do filme, será realizado um debate com a temática Saúde mental, que contará com a presença do diretor do filme, Carlos Gerbase, e da psicóloga Laura Corso. Até o final deste ano, a mostra exibe mensalmente curtas e médias-metragens brasileiros a fim de proporcionar um olhar atento ao cinema nacional e debater sociedade e cultura utilizando as produções em exibição.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia