Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 29 de agosto de 2017. Atualizado às 23h08.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

categoria

Notícia da edição impressa de 30/08/2017. Alterada em 29/08 às 19h10min

Comissão revisa Código de Ética

A Comissão para revisão do Código de Ética Profissional do Contador (CEPC) está reunida na sede do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), em Brasília (DF), para atualizar o Código de Ética e ajustá-lo às novas demandas do mercado. Essa é a segunda reunião da Comissão neste ano.
A Comissão trabalha na revisão da Resolução do CFC nº 803/1996, que dispõe sobre o CEPC. De acordo com o vice-presidente de Ética, Fiscalização e Disciplina, Luiz Fernando Nóbrega, "a Contabilidade evoluiu muito nesses últimos anos, principalmente no que se refere a questões ligadas à tecnologia".
Na reunião realizada na semana passada, a Comissão atualizou e discutiu vários pontos do Código. "Com a revisão, o Código ficará mais moderno e passará a atender às demandas do mercado", afirmou o vice-presidente Nóbrega, que coordena o grupo.
Após a revisão completa, o Código será levado à audiência pública e, de acordo com Nóbrega, a ideia é que a Resolução que institui o código se transforme em norma de contabilidade. "A revisão da legislação da profissão precisa ser feita constantemente, pois necessita de adequações às práticas adotadas pelos profissionais da contabilidade que atuam como fator de proteção da sociedade", concluiu. Além do vice-presidente, que coordena o grupo, a Comissão é composta pelos contadores Rui Cadete, Paulo Walter Schnorr, Mário Lúcio Gonçalves Moura e Roberto Schulze.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia