Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 22 de julho de 2017. Atualizado às 20h59.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Oriente Médio

Alterada em 22/07 às 21h03min

Conselho de Segurança da ONU se reúne para discutir Israel e Palestina

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) irá se reunir nesta segunda-feira (24) para discutir os confrontos entre Israel e Palestina, que se agravaram nos últimos dias. O vice-embaixador da Suécia, Carl Skau, anunciou em sua conta no Twitter que o seu país, junto com França e Egito, solicitou o encontro para "discutir urgentemente como meios de reduzir a intensidade do conflito podem ser empregados".
O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, condenou o ataque promovido por um palestino ontem, que esfaqueou e matou três membros de uma família israelense num assentamento na Cisjordânia. "Ele manda suas condolências para os parentes das vítimas e deseja uma recuperação rápida aos feridos", diz um documento emitido pelo vice-porta-voz de Guterres, Farhan Haq.
Neste sábado, o exército de Israel enviou mais tropas para o local do ataque e emitiu comunicado de alerta. O vice-ministro de Israel, Michael Oren, declarou que líderes palestinos devem pedir calma. Segundo Oren, o Hamas e outros grupos exploram as tensões para incitar a violência. Nessa sexta-feira (21), o líder palestino Mahmoud Abbas suspendeu todo o contato com Israel.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia