Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de julho de 2017. Atualizado às 22h37.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Venezuela

Notícia da edição impressa de 18/07/2017. Alterada em 17/07 às 21h22min

Oposição fará novos protestos para aumentar pressão contra Maduro

A oposição venezuelana prepara uma nova rodada de manifestações para intensificar a pressão contra o presidente Nicolás Maduro e sua iniciativa de reformar a Constituição, anunciou ontem o deputado oposicionista Julio Borges. Mais de 7 milhões de eleitores rechaçaram o processo em uma consulta popular simbólica no domingo, organizada para desafiar o governo e tornar clara a rejeição de parte da população à iniciativa.
Após a votação, Borges, que é presidente da Assembleia Nacional, disse que a oposição entrou em uma nova fase, de aprofundamento das ações de rua para conseguir a "pressão necessária" que pararia a Assembleia Nacional Constituinte, cujos membros serão eleitos em duas semanas. Ele anunciou que a aliança de oposição também irá intensificar os esforços para alcançar uma maior pressão internacional contra o governo de Maduro, que, após 108 dias de protestos, não cedeu aos apelos para a convocação de eleições gerais.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia