Porto Alegre, sábado, 29 de julho de 2017. Atualizado às 19h53.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Impedidos de entrar em mesquita, palestinos rezam nas ruas de Jerusalém

O governo de Israel voltou a proibir na sexta-feira (28) a entrada de homens com menos de 50 anos na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém, e intensificou a segurança na cidade diante de protestos convocados por palestinos. Os muçulmanos que puderam entrar rezaram normalmente. Do lado de fora, porém, milhares de palestinos rezaram nas ruas e houveram registros repressão por parte de soldados israelenses. As tensões entre Israel e Palestina se intensificaram no dia 14 de julho, quando um atentado deixou dois policiais israelenses mortos em uma das entradas da Cidade Velha de Jerusalém. Depois disso, o governo de Israel instalou detectores de metal na Esplanada das Mesquitas, mas decidiu removê-los no início da semana após pressão da comunidade internacional. As medidas restritivas provocaram uma série de protestos de palestinos, que acusam Israel de tentar expandir seu controle sobre Jerusalém.
 

FOTO JACK GUEZ/AFP/JC