Porto Alegre, terça-feira, 18 de julho de 2017. Atualizado às 15h48.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Ato na República Dominicana pede saída da Odebrecht do país

Milhares de pessoas marcharam neste domingo na República Dominicana até o Congresso para exigir a prisão dos envolvidos nos subornos milionários pagos pela companhia brasileira Odebrecht. Os manifestantes desejam também que a empresa seja impedida de operar no país. O autodenominado Movimento Marcha Verde surgiu em janeiro, convocado por grupos da sociedade civil para exigir uma investigação independente sobre os subornos milionários da Odebrecht e processo judiciais contra os envolvidos.A companhia brasileira confessou, segundo uma investigação difundida pelo Departamento de Justiça americano, que entre 2001 e 2014 pagou subornos de US$ 788 milhões em dez países da América Latina e em dois da África para garantir contratos públicos. O procurador-geral dominicano, Jean Alain Rodríguez, fechou um acordo com a Odebrecht, pelo qual não processará os executivos da empresa, que poderá seguir com suas operações no país, mas pagará multa de US$ 184 milhões.
 

FOTO ERIKA SANTELICES/AFP/JC