Porto Alegre, segunda-feira, 03 de julho de 2017. Atualizado às 17h58.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Moradores de favelas realizam protesto pedindo paz no Rio de Janeiro

Após uma semana sangrenta, moradores de favelas de várias áreas do Rio de Janeiro se reuniram na manhã deste domingo (2) na praia de Copacabana para pedir paz. Mãe e filha foram mortas por balas perdidas na Mangueira, um homem atingido fatalmente por estilhaços de uma granada em confronto no Pavão-Pavãozinho, e um bebê foi baleado na barriga da mãe na comunidade do Lixão, na Baixada Fluminense. O evento batizado de I Encontro de Favelas pela Paz no Rio foi o pontapé inicial para a criação de um Fórum Permanente de Segurança Pública de Favelas e Desenvolvimento Sociais. O Ministério Público e Defensoria Pública foram convocados para acompanhar o movimento, organizado por presidentes de associação de moradores de 680 favelas. Os moradores se queixam também da ausência do Estado na prestação de serviços, como saneamento básico. A associação de vítimas da violência, muitas vezes inocentes, com o tráfico, também é motivo de revolta.
 

FOTO MAURO PIMENTEL /AFP/JC