Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de julho de 2017. Atualizado às 10h03.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Série B

Notícia da edição impressa de 26/07/2017. Alterada em 26/07 às 09h53min

Inter 2 x 0 Oeste: vitória do empenho no Beira-Rio

Destaque do jogo, Eduardo Sasha abriu o placar do confronto

Destaque do jogo, Eduardo Sasha abriu o placar do confronto


Ricardo Duarte/Ricardo Duarte/Inter/Divulgação/JC
A missão colorada na noite desta terça-feira era uma só: vencer. Não importava como, não importava por quanto. A vitória era a única opção do time de Guto Ferreira diante de sua torcida. Pois o triunfo veio. Se não veio com futebol bonito, veio na base da vontade, da garra. Ao fim, a vitória por 2 a 0 sobre o Oeste, pela 17ª Rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, garantiu os três pontos e um lugar no G-4 da competição.
O Inter começou a partida ligado nos 220 volts. Acelerado em campo, fazendo marcação alta com até sete jogadores, o time de Guto Ferreira parecia determinado a dar fim à sequência de resultados ruins e começar um novo capítulo em sua trajetória na Série B do Brasileirão.
Figura contestada por parte da torcida, Eduardo Sasha foi o grande destaque da primeira etapa de jogo. Por muito pouco, em duas tentativas, aos 10 e aos 21 minutos, ele não abriu o placar no Beira-Rio. Na primeira, completou cruzamento da direita de Nico Lopez e concluiu exigindo grande defesa do goleiro Rodolfo. Na segunda, o levantamento veio da esquerda, dos pés de D'Alessandro. Nova finalização e outra grande intervenção do goleiro paulista.
Mas, de tanto insistir, Sasha - que foi vaiado quando teve seu nome anunciado pelos alto-falantes antes de a bola rolar - foi recompensado no apagar das luzes do primeiro tempo. Aos 44 minutos, Nico Lopez fez jogada pela direita e colocou na área. O atacante apareceu na segunda trave, venceu o zagueiro, e cabeceou para fazer 1 a 0 para o Inter.
Se enganou quem achava que, com a vantagem no placar, o Colorado voltaria do intervalo em um ritmo mais lento, administrando o resultado. O time seguiu em cima do Oeste, demonstrando muita aplicação em campo.
E o suor deixado no gramado do Beira-Rio rendeu frutos aos 24 minutos. O gol não foi bonito. Poderia se dizer, até, que foi um típico gol de Série B. Depois de um bate-rebate na área paulista, com três finalizações, a bola sobrou para Uendel. O lateral chutou, a bola desviou no defensor e deixou o goleiro Rodolfo batido no lance.
Ao fim, o time saiu aplaudido de campo pelos 21 mil torcedores que viram um Inter envolvido com a partida e que não aceitou outro resultado que não a vitória.
Internacional 2 x 0 Oeste
Danilo Fernandes; Fabinho (Junio), Danilo Silva (Léo Ortiz), Klaus e Uendel; Charles, Edenilson, D’Alessandro e Sasha (Felipe Gutiérrez); Nico Lopez e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira.
Rodolfo; William Cordeiro, Rodrigo Sam, Leandro Amaro e Velicka (Daniel Borges, depois, Henrique); Lídio, Mazinho e Betinho; Danielzinho e Gabriel Vasconcellos; Jheimy (Alexandro). Técnico: Roberto Cavalo.
Árbitro: Cláudio Lima e Silva (SE)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 26/07/2017 09h47min
UFA !!! FINALMENTE O INTERNACIONAL VENCEU MAIS UMA NO BEIRA-RIO !!!nPor opção eu não assisti ao jogo no estádio, nem escutei pelo o radinho ou monitorei pela Internet. Apenas hoje pela manhã quando acordei, pude ver os melhores lances desta grandiosa VITÓRIA por 2x0 sobre o Oeste. Já estava na hora dos jogadores Colorados jogarem um futebol mais guerreado, competitivo, mesmo sem muito encanto em busca de uma grande VITÓRIA diante da sua torcida no BEIRA-RIO. Mesmo assim, foi possível perceber que o ambiente depois do jogo foi de Alegria, Paz e Esperança, para que a situação do TIME na Série B comece a melhorar muito mais e sem tropeços indesejados. Seria muito ruim de ver mais uma vez o INTERNACIONAL, EMPATAR ou PERDER dentro do BEIRA-RIO, e toda torcida ter que ficar presa sem poder sair do estádio, aguardando os jogadores chegar às suas casas, até os ânimos se acalmarem. Abs. Dorian Bueno, Google+Plus, POA, 26.07.2017n