Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 11 de julho de 2017. Atualizado às 18h43.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Série B

Alterada em 11/07 às 22h54min

Inter vence Ceará no Castelão e continua na beira do G4 da Série B

Jogadores comemoram após William Potkker (encoberto) abrir o placar

Jogadores comemoram após William Potkker (encoberto) abrir o placar


RICARDO DUARTE/INTER/JC
Em uma boa apresentação, o Internacional derrotou o Ceará por 2 a 0, na noite desta terça-feira, na Arena Castelão, pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com intensidade e eficiência, dominou o jogo e contou ainda com gols de seus atacantes que quebraram o jejum de cinco jogos sem marcar. William Pottker e Nico López fizeram os gols gaúchos ainda no primeiro tempo.
Esta foi a segunda vitória do time gaúcho em sete jogos, deixando o Inter com 21 pontos, encostado no G4 - zona de acesso O Ceará permanece com 18 pontos, em posição intermediária.
O Inter começou o jogo melhor, muito bem armado na defesa para reagir nos contra-ataques. Mostrou força e intensidade. Tanto que abriu o placar aos 11 minutos. Claudio Winck cobrou lateral para Edenílson, que foi até a linha de fundo e cruzou para trás. A bola bateu nas pernas de William Pottker, na pequena área, e entrou.
O time gaúcho soube tirar proveito do momento de instabilidade do Ceará. Ampliou o placar aos 19 minutos, em outro lance que começou com Claudio Winck. Ele chutou de longe, com força, e Éverson mostrou agilidade para defender após toque na trave. Pottker pegou o rebote de primeira e Éverson salvou com os pés, mas a bola sobrou fora da área para o chute no ângulo de Nico López. Os cearenses reclamaram de impedimento no lance.
Dois minutos depois, quase saiu o terceiro gol. Pottker entrou na área pelo lado esquerdo e bateu no alto. A bola explodiu no travessão e foi aliviada pela defesa. O Ceará, embora com posse de bola, não finalizava. Levou perigo numa cabeçada de Pedro Ken, que passou perto da trave direita e, depois, num chute cruzado de Rafael Carioca, que quase encobriu Danilo Fernandes.
Na volta para o segundo tempo, Cafu entrou no ataque no lugar de Roberto. Até conseguiu impor mais velocidade e acuar o Inter para seu campo defensivo. Mas, aos 14 minutos, a torcida atrapalhou, porque acendeu sinalizadores e o jogo foi paralisado por cinco minutos.
No reinício, Magno Alves arriscou de longe, mas Danilo Fernandes caiu bem na bola e fez o encaixe. O Inter ficou muito na defesa, tanto que o técnico Guto Ferreira tentou mudar o cenário com duas trocas. Entraram Juan e Diego, respectivamente, nos lugares de D'Alessandro e Nico López. Os dois saíram muito cansados.
De outro lado, Marcelo Chamusca arriscou tudo no Ceará, tirando o volante Raul para a entrada do atacante Elton. Ficou sujeito ao contra-ataque, como o que aconteceu aos 27 minutos. Dourado lançou Winck em velocidade e ele tentou dar por cobertura, mas a bola ficou nas mãos de Éverson.
O goleiro cearense também evitou outro gol aos 35 minutos, quando Diego entrou livre da área e fintou Éverson, que se recuperou no lance aos 35 minutos. O Ceará, batido, não chegou mais com perigo na frente.
No próximo sábado os dois times jogam pela 14ª rodada. O Ceará, de novo, em casa e diante do Juventude, às 19 horas. O Inter vai continuar no Nordeste, porque vai enfrentar o CRB, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).
Ceará 0 x 2 Internacional
Éverson; Tiago Cametá, Luiz Otávio, Rafael Pereira e Rafael Carioca; Raul (Elton), Richardson, Ricardinho e Pedro Ken (Lelê); Roberto (Cafu) e Magno Alves. Técnico: Marcelo Chamusca.
Danilo Fernandes; Claudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Felipe Gutiérrez (Fabinho) e D'Alessandro (Juan); Nico López (Diego) e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira.
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia