Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de julho de 2017. Atualizado às 00h09.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

comércio exterior

Notícia da edição impressa de 19/07/2017. Alterada em 18/07 às 20h54min

Projeção muda, e vendas de aço podem cair 5%

Depois de um primeiro semestre pior do que o esperado, o Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda) revisou para baixo sua estimativa de vendas para este ano. A nova projeção é de que as vendas da rede de distribuição caiam 5% neste ano em relação ao ano passado, ante uma estimativa anterior de recuo de 2%.
Segundo o presidente do Inda, Carlos Loureiro, considerando o acumulado dos últimos 12 meses do ano, a queda em relação ao mesmo período do ano anterior é de 5,6%. Já na comparação de semestre contra semestre, o recuo chega a 11%.
O desempenho do Inda vem na contramão do consumo aparente de aço plano no Brasil, que no primeiro semestre cresceu cerca de 14%. Isso porque, explica Loureiro, parte desse crescimento está vindo dos setores automotivo e de máquinas agrícolas, que compram diretamente das usinas, e não da rede de distribuição. O motivo desse descolamento, segundo o executivo, é a perda do market share para produtos importados e ainda a penalização da rede de distribuição com os seguidos aumentos de preços capitaneados pelas siderúrgicas.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia