Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de julho de 2017. Atualizado às 00h09.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 19/07/2017. Alterada em 18/07 às 20h42min

Importação e exportação de sementes ganham alteração

A Instrução Normativa (IN) nº 25, publicada no Diário Oficial pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), sobre sementes e mudas, simplifica os processos de exportação e de importação e deve contribuir para ampliar a participação brasileira no mercado internacional.
Segundo Virgínia Carpi, coordenadora de Sementes e Mudas do Departamento de Fiscalização de Insumos Agrícolas (Dfia), do Mapa, "a revisão do marco legal foi necessária para adequação à realidade da produção e de comercialização, desburocratizando e dinamizando o setor. Também é oportuna ao possibilitar o uso de sistemas informatizados, que conferem maior transparência e agilidade a solicitações e análises de processos".
A IN, editada no último dia 13 e que entra em vigor 30 dias após a publicação, visa atender ao setor e dar suporte ao controle do material de propagação vegetal importado e exportado, com relação à rastreabilidade, sanidade vegetal e garantias de qualidade e de identidade. As principais inovações introduzidas foram a redução de formulários, otimizando o uso do Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex) e o sistema Visão Integrada do Comércio Exterior (Vicomex), eliminando duplicidades de documentos.
A simplificação de procedimentos de exportação, por exemplo, possibilitará que o comunicado de exportação seja realizado logo após a colheita do campo de sementes, antes da definição do lote e do embarque das mudas ou sementes, sendo condicionado à existência do certificado ou termo de conformidade. A revisão faz parte do Plano Agro , estando alinhada aos eixos de modernização e de desburocratização e ao Marco Regulatório do Plano de Defesa Agropecuária do ministério.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia