Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 14 de julho de 2017. Atualizado às 10h37.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Contas Públicas

Notícia da edição impressa de 14/07/2017. Alterada em 14/07 às 10h37min

Congresso aprova LDO de 2018 e fixa mínimo em R$ 979,00

O Congresso aprovou, nesta quinta-feira, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2018. O parecer do relator, deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), prevê que por conta do teto de gastos, que determina que o aumento de despesas possa ocorrer no limite da inflação verificada nos 12 meses encerrados em junho (3%), as despesas poderão se expandir somente em R$ 39 bilhões. Por isso, Pestana incluiu na LDO que eventual crescimento de despesas obrigatórias deverá ser compensado por corte de outras.
Para a equipe econômica, a expansão de gastos será maior que esse montante, já que as despesas realizadas neste ano serão menores (ou seja, o aumento em 2018 se dará sobre base de gastos menor). Isso permitiria uma alta de gastos em 2018 de R$ 80 bilhões.
O texto prevê reajuste do salário mínimo dos atuais R$ 937,00 para R$ 979,00 em 2018.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia