Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de julho de 2017. Atualizado às 20h23.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 10/07 às 20h25min

Trump nomeará Randal Quarles para conselho do Fed, diz fonte

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, planeja nomear Randal Quarles, um gestor de fundos de investimento e ex-autoridade da Secretaria do Tesouro, para o comando da regulação de grandes bancos no Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).
A escolha, que já era esperada por meses e foi confirmada hoje por uma autoridade da Casa Branca, colocaria uma voz amigável à indústria em um dos cargos de regulamentação financeira mais poderosos dos EUA: vice-presidente de supervisão do Fed.
O cargo foi criado pelo Congresso em 2010 e nunca foi preenchido durante o governo do ex-presidente Barack Obama, embora o ex-diretor Daniel Tarullo tenha desempenhado a função. Se confirmado pelo Senado, Quarles assumiria um papel de liderança nas políticas do governo Trump para reformular regulações financeiras adotadas durante a era Obama.
Quarles também avaliaria a política monetária como um dos sete membros do conselho de diretores do Fed. Suas visões sobre esse assunto poderia colocá-lo contra seus novos colegas, uma vez que ele tem criticado a política do Fed de manter a taxa de juros próxima a zero por anos, na esteira da crise financeira.
O conselho do Fed tem três vagas e a Casa Branca espera oferecer mais dois nomeados o mais cedo possível, disse a fonte. O governo também começou a busca pelo novo presidente do Fed, embora Trump não tenha descartado nomear a atual presidente Janet Yellen para um segundo mandato. O mandato atual de Yellen expira em fevereiro.
Por anos, Quarles foi doador de campanhas republicanas e serviu no Departamento do Tesouro nos dois governos Bush, trabalhando com assuntos internos e como subsecretário de finanças internas. Ele deixou o governo em 2006 e foi diretor-administrativo de uma empresa de private-equity do Carlyle Group, investindo em bancos em risco. Atualmente, ele dirige o Cynosure Group, uma empresa de investimentos com sede em Utah.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia