Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de julho de 2017. Atualizado às 22h38.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 04/07/2017. Alterada em 03/07 às 21h22min

Clima político abre espaço para queda do dólar

O clima político mais ameno abriu espaço para o dólar recuar ante o real ontem, em dia também de commodities em alta e véspera de feriado nos EUA. No entanto, pouco antes do fechamento do mercado, o dólar reduziu as perdas com a notícia de que o ex-ministro Geddel Vieira Lima foi preso pela Polícia Federal dentro da Operação Cui Bono. Para especialistas do mercado de câmbio, o fator principal da retração foi a percepção de enfraquecimento das delações do caso JBS, após atenuação da prisão do ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, que evitaria delação premiada contra o presidente Michel Temer e ajuda a garantir mais votos para a aprovação do texto da reforma trabalhista no plenário do Senado e da Previdência.
No mercado à vista, o dólar terminou em baixa de 0,20%, aos R$ 3,3053. O giro financeiro registrado somou US$ 1,34 bilhão. No mercado futuro, o dólar para agosto fechou em baixa de 0,20%, aos R$ 3,3210. O volume financeiro somou US$ 13,28 bilhões.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia