Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de julho de 2017. Atualizado às 23h57.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 27/07/2017. Alterada em 26/07 às 20h07min

Frases e personagens

Marcelo Soletti

Marcelo Soletti


MARIANA CARLESSO/JC
"As isenções tarifárias no transporte coletivo de Porto Alegre estão em 32% dos passageiros transportados. De cada 100 usuários, 32 não pagam. Temos que diminuir." Marcelo Soletti, diretor-presidente da EPTC.
"A legislação sobre isenções por idade, por exemplo, entre outras, é da década de 1980. A expectativa de vida mudou, e temos que rever as isenções." Também Marcelo Soletti.
"Tudo que o País não precisava neste momento, num contexto geral recessivo, era elevação de impostos. A área econômica do governo tem acertado, mas tem errado muito também. Ela tem que ter um olho na vida real, sem escorregar para a lógica meramente rentista ou financista." Germano Rigotto (PMDB), ex-governador.
"O governo vai argumentar que não precisa de uma nova lei ou aguardar uma noventena para que o reajuste das alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol passe a vigorar após decisão da Justiça Federal no Distrito Federal que suspende o aumento." Dyogo Oliveira, ministro do Planejamento.
"O que temos colocado é que o regime do PIS/Cofins é optativo. Portanto as empresas que estão submetidas a esse regime podem não optar por isso. Não há uma obrigatoriedade, mas ocorre que, mesmo com o aumento da tributação, o regime opcional é melhor que a regra legal. E o PDV federal terá medida provisória a ser enviada ao Congresso nos próximos dias. Atualmente, a despesa com o funcionalismo consome cerca de R$ 284 bilhões do orçamento e só perde para o pagamento de aposentadorias, com cerca de R$ 560 bilhões." Também Dyogo Oliveira.
"A interpretação dos advogados da Advocacia-Geral da União (AGU) é a de que o aumento dos tributos nos combustíveis está dentro da lei. A AGU vai apresentar o recurso, e vamos aguardar, como sempre. Encaramos com tranquilidade as decisões de outros Poderes." Henrique Meirelles, ministro da Fazenda.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia