Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 04 de julho de 2017. Atualizado às 11h03.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

De Olho na tevê

Notícia da edição impressa de 04/07/2017. Alterada em 03/07 às 20h22min

Hoje tem espetáculo

Que me perdoem Machado, que tentou tirar a bola, acertou Bressan, que se encarregou de desviar do goleiro e dar a vitória ao Palmeiras. Ali se configurou uma cena que remete aos impagáveis Três Patetas - o terceiro devia estar de folga, ou seria pior. Renato acertou ao escalar reservas - o frio de Mendoza e a motivação do Godoy Cruz requerem todas as atenções e um time descansado. Mas se o Grêmio titular apresentar hoje o mesmo empolgante futebol, a volúpia que mostrou contra o desarvorado Atlético-PR, raridade: tornará fácil um jogo contra argentinos em seu próprio país.
Acorda, Guto, cadê o G-4?
A primeira efetiva semana de trabalho do novo técnico colorado, com tempo para treinar, pensar e organizar um time, terminou de forma melancólica, debaixo das vaias dos 26 mil homens de muita fé que povoaram as cadeiras do Beira-Rio. O que mais preocupa é que o Boa mereceu vencer, simplesmente foi melhor. Guto completou um mau mês no Inter. As finanças não permitem contratações de vulto, os melhores reforços estão voltando: Pottker, Uendel, Edenilson, talvez Nico López. Apenas uma boa vitória sobre o Criciúma pode atenuar o dramático quadro.
Copa das Confederações
Essa da Rússia pode ter sido a última, e se algum legado deixa é a admiração pela capacidade de renovar-se, sem perder a efetividade, demonstrada pela Alemanha. Sem falar em Cláudio Bravo, do Chile, pela técnica e a frieza demonstradas para pegar pênaltis. A um jovem candidato a goleiro, que pediu conselho ao especialista sobre as três espetaculares defesas de pênaltis de Bravo contra Portugal, respondo como sempre: olhar fixamente a bola, somente mover-se quando o cobrador, na reta final para o chute, indicar o canto que irá buscar. Daí, reflexo, agilidade e sorte.
Caxias versus Pelotas
A fanática torcida xavante está perdendo a paciência: o time não vence, toma de três do América-MG e cai para 14º lugar, a dois pontos da Z-4. Para quem beliscou a parte de cima da tabela, é frustrante. Ainda mais quando o Juventude alcança várias semanas na liderança, ou colado nela, como agora. Há rivalidade entre as torcidas, afinal tratam-se dos representantes de duas grandes cidades. Um consolo para o Brasil: está a três pontos do Inter. Mas nada supera a alegria do Ju, bem acima do Colorado e com chance de ultrapassar o líder Guarani, sábado, no Jaconi.
Auxiliares ou mentores
Eles raramente aparecem, mas estão sempre lá, nos bastidores ou no recôndito dos vestiários, na sala do técnico ajudando a pensar o próximo jogo, recomendando a promoção de algum jovem, recuperando aquele veterano encostado por quem já passou. O festejado Fabio Carille formava com Cléber Xavier a dupla de confiança de Tite no Corinthians. Antonio Lopes trabalha com Jair Ventura desde a assunção deste ao cargo de técnico do Botafogo. E aqui, no Grêmio, por que Renato está tão mais maduro, estável, raramente erra? Ora, está com Valdir Espinosa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 04/07/2017 11h00min
SERÁ QUE A MATEMÁTICA DO INTERNACIONAL ESTÁ CORRETA, OU É UM PROBLEMA PSICOLÓGICO !!!nTime que não vence dentro da sua própria casa, não conseguirá criar uma gordura consistente para chegar lá no final entre os quatro melhores e subir para a Série A. Podemos considerar como base uma Nova Fórmula Matemática que foi descoberta neste último sábado que passou e que poderá comprovar tudo isto. Equação: Inter x Boa Esporte qualquer coisa = Colorado 0 x 1 De Boa Esporte dentro Beira-Rio. Está continha de Série B foi difícil de resolver, por que os jogadores não conseguiram acertar nenhum chute para o goleiro do BOA tentar segurar. A moral é que ela não foi treinada em Viamão, por que o retiro foi somente entre os jogadores do Internacional x Colorados. Isto confundiu tremendamente o desempenho e agravou um pouco mais o lado psicológico do time. Abs. Dorian Bueno, Google + Plus, POA, 04.07.2017n
Dorian R. Bueno 04/07/2017 09h47min
ESTA NOSSA GRENALIZAÇÃO ESTÁ EM TODAS AS SÉRIES !!!nnPara mim que sou filho de Pai Gremista e Mãe Colorada, tive que aprender desde criança a lidar com esta GRENALIZAÇÃO até mesmo dentro de nossa humilde residência ali no IAPI. Com o tempo fui entendendo que para ser torcedor do Internacional e do Grêmio, precisamos captar que tudo poderá ir além de um tradicional adversário dentro do campo de jogo. Às vezes os times poderão vencer, empatar ou perder uma partida de futebol, como neste último final de semana, mas a nossa vida precisará seguir em PAZ com muito jogo de cintura, criatividade para suportar as cornetas. Em muitas coisas somos como homem e mulher, criança e adulto, patrão e empregado, treinador e jogador, dinheiro e dívidas, político e eleitor, polícia e bandido, saúde e doença, remédio e a cura, feijão e arroz, café com leite, melodia e harmonia, amor é ódio, sol e estrelas, mar e terra, Céu e inferno, maragato ou chimango, vitória e derrota, Boa e Internacional, Palmeiras e Grêmio, etc. Mas, antes de tudo isto precisamos fazer amigos mesmo torcendo por outros times, por que depois que termina o jogo, tudo deverá voltar à nossa abençoada normalidade, Amém. Abs. Dorian Bueno, Google + Plus, POA, 04.07.21017n