Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de junho de 2017. Atualizado às 11h46.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Prefeitura de Porto Alegre

28/06/2017 - 11h06min. Alterada em 28/06 às 11h50min

Prefeitura de Porto Alegre deve anunciar parcelamento de salários

Busatto vai apresentar a situação do caixa e deve anunciar a medida em coletiva para imprensa

Busatto vai apresentar a situação do caixa e deve anunciar a medida em coletiva para imprensa


CLAITON DORNELLES/JC
O que já era anunciado desde o começo do ano deve se confirmar no começo da tarde desta quarta-feira (28). A prefeitura de Porto Alegre vai parcelar o pagamento dos salários de junho, que são pagos até o fim deste mês. A Secretaria Municipal da Fazenda comunicará o fluxo de pagamentos em entrevista coletiva na sede da pasta, atrás do Paço Municipal, no Centro Histórico da Capital. São mais de 16 mil servidores municipários da administração direta e indireta.
O secretário da pasta, Leonardo Busatto, apresentará os números do caixa municipal. O levantamento da situação das finanças está sendo completado para definir quanto será pago, segundo a assessoria de imprensa da secretaria. 
Como o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) vinha avisando de possível parcelamento, categorias foram à Justiça para garantir preventivamente que a medida não fosse aplicada. O Sindicato dos Municipários (Simpa), que abrange todos os servidores da administração direta e indireta, e o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), que representa os médicos, obtiveram liminares em mandados de segurança impetrados contra os atrasos e parcelamentos.
A prefeitura recorreu contra as duas ações, mas o Judiciário estadual manteve as liminares, informam os sindicatos. A Fazenda vai se manifestar sobre a conduta em relação às liminares durante a coletiva com jornalistas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia