Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de junho de 2017. Atualizado às 08h02.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Acidente

14/06/2017 - 07h59min. Alterada em 14/06 às 08h05min

Incêndio em edifício residencial em Londres deixa mortos e 50 feridos

Incêndio de enormes dimensões começou à 0h15min (horário na capital inglesa) na torre Grenfell, entre Kensington e Notting Hill

Incêndio de enormes dimensões começou à 0h15min (horário na capital inglesa) na torre Grenfell, entre Kensington e Notting Hill


ADRIAN DENNIS/AFP/JC
Agência Brasil
O incêndio no edifício residencial Grenfell, de 27 andares em Londres, deixou nesta quarta-feira (14) vários mortos e pelo menos 50 feridos. A causa do fogo ainda é desconhecida, confirmou a representante dos serviços de bombeiros da capital, Dany Cotton. 
Em declaração à imprensa, Cotton não pôde dizer ainda o número exato de mortos em consequência do incêndio, de enormes dimensões, que começou à 0h15min (horário local, 21h15min de terça-feira em Brasília) na torre Grenfell, entre o bairro de Kensington e Notting Hill.
"Trata-se de um incidente sem precedentes. Nos meus 29 anos como bombeiro, nunca vi nada dessa magnitude", afirmou Cotton sobre o acidente. Cerca de 200 bombeiros, com o uso de 40 caminhões, trabalham no local. O serviço de ambulâncias confirmou que pelo menos 50 pessoas ficaram feridas e tiveram que ser levadas a cinco hospitais da capital britânica.
Segundo o líder do distrito de Kensington e Chelsea, Nick Paget-Brown, no momento em que começou o incêndio, havia no edifício "centenas de pessoas", mas esse número ainda não foi confirmado pelas autoridades. Pelo menos 20 ambulâncias foram enviadas às imediações do edifício, que conta com 120 apartamentos nos quais se estima que viviam cerca de 500 pessoas, muitas delas famílias jovens.
A Polícia Metropolitana de Londres informou, em sua conta no Twitter, que várias pessoas estão sendo atendidas devido a ferimentos diversos e à inalação de fumaça, ao mesmo tempo em que se tenta resgatar as que ainda continuam dentro da torre.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia