Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de junho de 2017. Atualizado às 23h59.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

Notícia da edição impressa de 14/06/2017. Alterada em 13/06 às 19h56min

May tenta formar governo com partido norte-irlandês

Em encontro com Macron, primeira-ministra garantiu que negociações do Brexit começam na semana que vem

Em encontro com Macron, primeira-ministra garantiu que negociações do Brexit começam na semana que vem


CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/AFP/JC
A primeira-ministra britânica, Theresa May, se encontrou, nesta terça-feira, com a líder do DUP (Partido Democrático Unionista), Arlene Foster, para discutir um possível apoio da agremiação política da Irlanda do Norte ao seu governo. May saiu da reunião sem dar declarações à imprensa.
Foster, no entanto, publicou em sua conta no Twitter que "as discussões estão indo bem com o governo e esperamos que possamos concluir com sucesso este trabalho". Fontes ouvidas pela emissora britânica BBC disseram que não há questões pendentes para a formalização de um acordo entre May e o DUP.
O Partido Conservador de May ganhou as eleições gerais do último dia 8, mas perdeu a maioria e por isso tem negociado apoio para conseguir governar. O DUP, partido com o qual May espera fazer acordo, é contra o aborto e o casamento gay. Da mesma forma, se posicionou a favor da saída do Reino Unido da União Europeia.
Após se reunir com Foster, a premiê foi para Paris, onde se encontrou com o presidente francês, Emmanuel Macron, pela primeira vez desde que o centrista assumiu o cargo, em maio. Na reunião, ela afirmou que as negociações para o Brexit estão mantidas e o diálogo começará na semana que vem.
O movimento foi endossado por Macron, ao afirmar que deseja que as negociações do Brexit comecem o mais rápido possível. Apesar disso, funcionários do governo do Reino Unido sugeriram que as tratativas poderiam não começar na próxima semana devido à perda de força de May após as eleições gerais.
A premiê garantiu que os dois países estão comprometidos na luta contra o terrorismo e que trabalharão juntos para pressionar as empresas de tecnologia para reduzir o material extremista on-line. Temos que "eliminar esse mal", disse May, após ter sugerido que as empresas de tecnologia não conseguem cumprir compromissos para evitar que os extremistas encontrem na internet um "espaço seguro" onde podem operar.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia