Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de junho de 2017. Atualizado às 22h49.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

Notícia da edição impressa de 13/06/2017. Alterada em 12/06 às 20h07min

Fragilizada após revés em eleição, May pode adiar agenda de governo

Com o Partido Conservador digerindo a perda de sua maioria na eleição da semana passada, funcionários do governo do Reino Unido sugerem que o anúncio da agenda do primeiro-ministro, conhecido como Discurso da Rainha, e as discussões sobre a saída da União Europeia (UE) podem ser adiadas.
A Sky News informou que o discurso seria postergado por alguns dias - algo raro em um país onde o cronograma da rainha é determinado com meses de antecedência. De acordo com o jornalista político da BBC Norman Smith, esta decisão, que não foi oficialmente confirmada, deve-se às mudanças no discurso escrito pelo governo.
Muitos analistas consideram que o fracasso na eleição prejudicou a estratégia de May para o Brexit, o que pode forçá-la a abandonar a ideia de um Brexit duro e manter o país na união alfandegária e no mercado único europeu.
Ontem, May promoveu uma reunião com deputados do Partido Conservador, furiosos com o revés nas eleições legislativas da semana passada, que os obriga a buscar um acordo com um partido ultraconservador da Irlanda do Norte. Fragilizada depois de perder a maioria absoluta, a premiê teve que prestar contas do fracasso inesperado, pois, há algumas semanas, as pesquisas eram amplamente favoráveis à ela. Os conservadores agora estão tentando garantir o apoio dos 10 legisladores do Partido Unionista Democrático para garantir a passagem do programa de maio.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia