Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de junho de 2017. Atualizado às 23h38.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

Notícia da edição impressa de 02/06/2017. Alterada em 01/06 às 19h59min

May falta a debate e sofre ataques dos adversários

A uma semana da eleição parlamentar, a premiê britânica, Theresa May, foi acusada pelos seus adversários de falta de liderança e comprometimento com o eleitor pela decisão de não comparecer a um debate televisionado na quarta-feira. A votação está marcada para o dia 8 de junho e, segundo seus rivais, a ausência revela o medo que a candidata à reeleição tem da decisão popular.
O não comparecimento da premiê fez com que o principal foco das discussões se voltasse para esse ponto, com os demais sete candidatos que foram ao programa a atacando. A maior parte das pesquisas recentes revela que o Partido Conservador, de May, segue na liderança das intenções de voto, ainda que haja diferenças sobre o aumento ou diminuição dessa posição em relação ao segundo colocado: Jeremy Corbyn, do Partido Trabalhista.
A assessoria alegou que May estava muito ocupada preparando as negociações da saída do Reino Unido da União Europeia. A premiê foi representada pela secretária de Estado para Assuntos Internos, Amber Rudd.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia