Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de junho de 2017. Atualizado às 12h56.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Trânsito

22/06/2017 - 16h25min. Alterada em 22/06 às 16h39min

Motorista faz manobra ilegal em avenida movimentada de Porto Alegre

Num dos cruzamentos mais movimentados de Porto Alegre, um motorista ignora a proibição e faz conversão para encurtar o caminho em direção ao túnel da Conceição, próximo ao centro da Capital gaúcha. O flagrante foi feito em vídeo pelo Jornal do Comércio, no começo da tarde dessa quarta-feira (21), na esquina das avenidas Osvaldo Aranha e Paulo Gama, na via no sentido Centro-Bairro bem em frente ao Museu da Ufrgs, no campus central da universidade.
Um fiscal de ônibus coletivo percebeu que o condutor iria fazer a conversão proibida à esquerda, num cruzamento bem sinalizado e foi correndo em direção ao carro para advertir o homem. Mesmo indicando a conduta contrária às regras de trânsito, o fiscal foi surpreendido pela arrancada do motorista logo depois que o sinal ficou fechado para o fluxo que vinha na via oposta da Osvaldo, no sentido Bairro-Centro. Restou ao fiscal apenas balançar a cabeça em sinal de negativo, lamentando a atitude, em meio ao fluxo intenso de veículos.
O JC buscou informações com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para saber se na região há câmeras de monitoramento de vídeo e se a cena havia sido flagrada. A assessoria de imprensa da EPTC informou que não houve o mesmo flagrante pelo sistema de vídeo por por agentes do órgão. Também esclareceu que "o condutor realizou uma conversão irregular". "Essa atitude, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, é uma infração grave, de cinco pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 195,23", detalhou.
Além disso, a EPTC ressaltou que não é possível multar por câmeras de terceiros, de acordo com a lei federal. Sobre o sistema o público existente, a empresa afirmou que "não utiliza suas 115 câmeras de monitoramento para autuar condutores".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Edson Richter 27/06/2017 12h25min
Infelizmente, quem dirige diariamente já se acostumou: conversões proibidas, carros ocupando duas faixas de rodagem, estacionamento na contra-mão, estacionamento em fila dupla e tripla na frente de escolas (mesmo com vaga para estacionar), carros e motos parados sobre a faixa de pedestres, estacionamento em local proibido, enfim. A EPTC só cuida mesmo no aeroporto: verdadeiro "pra inglês vê".