Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de junho de 2017. Atualizado às 22h41.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Assistência social

Notícia da edição impressa de 06/06/2017. Alterada em 05/06 às 20h54min

Funcionários protestam contra demissão de técnicos da Fasc

Um grupo de funcionários da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), da prefeitura de Porto Alegre, realizou um ato ontem, em frente à sede da entidade, contra o fim do contrato de trabalho de 110 técnicos - assistentes sociais, psicólogos, educadores e advogados - vinculados aos Centros de Referência Especializados em Assistência Social (Crea) e aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras).
O diretor de comunicação do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), Ivam Martins, não foi recebido pelo presidente da fundação, Solimar Amaro. Além disso, os trabalhadores foram impedidos de ingressar no prédio.
A Fasc, por meio da assessoria de imprensa, explica que é prática costumeira ouvir os manifestantes nesse tipo de ocasião, mas que "agressões verbais fortes" motivaram a decisão de não receber ninguém.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia