Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de junho de 2017. Atualizado às 11h55.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Educação

Alterada em 05/06 às 11h56min

Olimpíada de Matemática começa nesta terça com recorde de escolas inscritas

Agência Brasil
Mais de 18,2 milhões de alunos brasileiros farão amanhã (6) a prova da 1ª fase da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Com o recorde de 53.230 escolas inscritas, a 13ª edição da Obmep alcança 99,6% dos municípios do país e terá pela primeira vez a participação de colégios particulares, que somam 4.472 inscritos.
Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Informações e Comunicações, cada escola inscrita na Obmep 2017 vai aplicar e corrigir as provas, seguindo as instruções e os gabaritos elaborados pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), que realiza o evento. "As provas são diferenciadas em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade: 6º ou 7º ano do ensino fundamental; 8º ou 9º ano do ensino fundamental; e ensino médio. Cada uma tem 20 questões de múltipla escolha, e os alunos classificados nessa etapa farão a segunda fase, discursiva, marcada para 16 de setembro", diz em nota o ministério.
De acordo com o coordenador-geral da olimpíada, Cláudio Landim, "a prova da Obmep não mede conhecimento, mas habilidade e raciocínio". De acordo com ele, o exame tem o objetivo de aumentar a qualidade do ensino da matemática no país por meio da formação de professores e alunos.
Criada em 2005, a Olimpíada de Matemática é uma realização do Impa com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e promovida com recursos dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Educação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia