Porto Alegre, quinta-feira, 29 de junho de 2017. Atualizado às 17h46.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Renan deixa liderança do PMDB e critica Michel Temer

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) deixou, nesta quarta-feira (28), a liderança do partido no Senado afirmando que não tolera o que classificou de "postura covarde" do presidente da República Michel Temer. "Não detesto Michel Temer. Não é verdade o que dizem. O que eu não tolero é sua postura covarde diante do desmonte da consolidação do trabalho", disse. A decisão de Renan foi tomada na manhã desta quarta depois de uma série de conversas com parlamentares do partido. Ao anunciar a renúncia ao cargo, o senador disse que estava "se libertando de uma âncora pesada e injusta". "Convencido de que o problema do governo é o líder do PMDB, me afasto da liderança para expressar meu pensamento e exercer minha função com total independência", disse o peemedebista, indicando que manterá independência em relação ao governo.
 

FOTO Waldemir Barreto/Agência Senado/JC
29/06/2017 - 17h45min